Turismo de Portugal e Turismo do Centro visitaram fortalezas de fronteira no Centro de Portugal

O Turismo de Portugal e a Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal visitaram nos últimos dias sete fortalezas de fronteira localizadas no Centro de Portugal.

Representantes das duas entidades, acompanhados por técnicos e autarcas, deslocaram-se às fortalezas de Idanha-a-Nova, Idanha-a-Velha, Monsanto, Salvaterra do Extremo, Segura, Penamacor e Castelo Branco, todas no território da Beira Baixa.

Os locais visitados integram a lista das 62 fortalezas estudadas e desenhadas por Duarte D’Armas no célebre Livro das Fortalezas, do séc. XVI. Escudeiro da Casa Real, Duarte D’Armas foi incumbido pelo rei D. Manuel I de vistoriar todas as fortificações fronteiriças do reino de Portugal, de que resultou a obra monumental.
A visita aconteceu no âmbito do programa Dinamizar Fronteiras e teve o propósito de fazer o levantamento do património existente, assim como identificar as necessidades de intervenção, de forma a posicionar este importante património cultural e militar na oferta turística do território.

Esta ação conclui a primeira fase de um trabalho iniciado em 2019, aquando do lançamento do Programa Dinamizar Fortalezas. O Programa pretende identificar, valorizar e promover as fortalezas de fronteira enquanto exemplares únicos da arquitetura militar. O objetivo, em articulação com os municípios e os diferentes agentes públicos e privados, é estruturar produto turístico de qualidade em território de interior, com capacidade de atrair novos públicos, novas dinâmicas económicas, sociais e culturais.

Comments are closed.

Scroll To Top