Ruy Serrano: Onde está a nossa liberdade?

Para além das conotações políticas que o próprio nome encerra, existem factores nocivos que afectam a nossa liberdade e que fogem ao nosso controle, desvalorizando as comemorações das hipotéticass liberdades conquistadas.

Nenhum indivíduo pode assegurar que goza de inteira liberdade, porque a sua vida é condicionada e permanentemente posta à prova pela própria comunidade e sociedade em que está inserido. Desde a nossa situação sócio-económico-financeira até ao nosso património familiar, passando pelas nossas responsabilidades profissionais e sociais, pela nossas dependências políticas, institucionais e de contribuintes, pelas nossas crenças religiosas ou outras, incluindo o ateísmo, nunca poderemos ambicionar ou advogar possuirmos total liberdade. É um mito e torna-se ilusório festejar a liberdade, como se fosse um objectivo conquistado e consolidado.

Com a globalização e a crise material e moral que se instalou no Nosso Mundo, a liberdade cada vez é mais coarctada, hipotecando, em modo crescente, o futuro das novas gerações. Gastam-se milhões de euros com publicidade e propaganda, procurando convencer os menos incautos – pouco informados e esclarecidos -, que as promessas encerram fórmulas mágicas para resolver os nossos problemas, oferecendo-nos a liberdade desejada há séculos. Este processo repetir-se-à indefinidamente porque faz parte do circo da vida e ninguém tem o poder e a poção mágica de o alterar.

Se as quantias avultadas gastas com a montagem do circo fossem aplicadas no amenizar das carências e necessidades básicas dos mais necessitados, contribuir-se-ia para consolidar a nossa liberdade, indispensável ao nosso bem estar e relacionamento pacífico com o Próximo e com a Natureza.

Ruy Serrano – Escritor

15.12.2020

Comments are closed.

Scroll To Top