Passaportes Turísticos: alojamento e restauração com descontos a descobrir

12passap

A Pinhais do Zêzere, associação para o desenvolvimento dos concelhos de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pampilhosa da Serra e Pedrógão Grande, distribuiu, na última semana de julho, passaportes turísticos nas praias fluviais destas zonas. O objetivo da iniciativa passou pelo “combate à sazonalidade inerente a estes espaços”, declarou Sara Leitão, assistente no posto de turismo de Pedrógão Grande. Os passaportes são válidos até 31 de dezembro de 2016 e oferecem descontos de 10% na restauração e no alojamento, mediante a apresentação do livro nos locais aderentes. Para que o objetivo seja cumprido de forma mais eficaz, o desconto no alojamento sobe para 25% durante a época baixa, ou seja, entre 1 de outubro e 31 de dezembro. Os passaportes podem ser adquiridos nos postos de turismo dos quatro concelhos, nos estabelecimentos aderentes e nas sedes da Pinhais do Zêzere, custando um euro.

“Temos estes passaportes disponíveis, mas quase ninguém os utiliza. Talvez as pessoas desconheçam esta possibilidade”, considerou a mesma responsável. À distribuição dos passaportes aliou-se a promoção das praias fluviais dos concelhos referidos, através de panfletos com fotografias alusivas às praias, acompanhadas pela indicação das coordenadas GPS.

Nos locais de divulgação, as equipas encontraram turistas provenientes de vários pontos do país e do estrangeiro, incluindo Lisboa, Porto, Montemor-o-Novo, Leiria, Inglaterra e França. A justificação para se deslocarem ao centro e interior de Portugal passa, na generalidade “por um desejo de fuga a reboliço das cidades”. Principalmente os lisboetas associaram o passaporte turístico àqueles que foram distribuídos durante a Expo’98, acrescentando, ainda, que a sua utilização é uma prática recorrente nos locais de onde vêm.

Sob o mote “Um território a descobrir”, a associação Pinhais do Zêzere promove o turismo rural, de aventura, de natureza e gastronómico. A estratégia inclui a dinamização de percursos pedestres, passeios micológicos e raides fotográficos, tendo em vista a valorização do património cultural e natural do território em que opera.

Florbela Caetano

Comments are closed.

Scroll To Top