Ordem dos Médicos Veterinários: Protocolo assinado em Pedrógão Grande

A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) assinou no dia 16 de fevereiro (sexta-feira) um protocolo com a Câmara Municipal de Pedrógão Grande e as três Juntas de Freguesia do concelho. O objetivo é ajudar no repovoamento desta zona afetada pelos incêndios do ano passado e que levou à morte de uma grande parte do efetivo pecuário e à destruição das instalações e zonas de pasto de muitos produtores. Este protocolo visa apoiar os pequenos e médios agricultores através da doação de ruminantes e da construção de zonas de acolhimento para estes animais.

À celebração do protocolo, seguiu-se uma visita a algumas das explorações agrícolas que foram gravemente atingidas e cujo efetivo animal sofreu perdas drásticas.

Os 5.178,08 euros agora atribuídos serão aplicados exclusivamente no auxílio das explorações afetadas mediante a reposição do efetivo animal. Segundo este protocolo, a Município de Pedrógão Grande compromete-se a aplicar esta verba no prazo de um ano e a comprovar junto da OMV a execução do investimento, através da apresentação documentada das despesas.

Neste sentido, no mesmo dia, o Município de Pedrógão Grande publicou um Edital onde revela como os Munícipes se podem candidatar, o montante e a origem dos fundos.

Margarida Guedes, vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande, realçou a atitude da OMV e mostrou-se honrada com o gesto, que considerou “uma oportunidade excelente porque estamos em défice nesta área” e que “em boa hora conversámos” porque “se há coisa que perdemos foram animais, que são muito importantes para a nossa terra”.

A vice-presidente agradeceu a todos os que contribuíram e tornaram possível este gesto “que colaboraram porque estão a contribuir com pequenos pormenores que são muito importantes para uma causa” e afirmou que “esta ajuda vai permitir a reposição do efetivo animal perdido.

Para o Bastonário da OMV, Jorge Cid, “não se pode traduzir só em números os prejuízos, mas também a parte social que nós tivemos uma particular atenção nestes casos”, porque “para muitos, meia dúzia de animais perdidos representam muito nas suas vidas”.

“A Ordem não tem sequer estrutura para fazer face a este tipo de apoio. Realço o esforço no terreno dos colegas veterinários que em 24 horas conseguiram sensibilizar para esta problemática. A Ordem criou um gabinete de crise e uma conta solidária que permitiu, no dia seguinte, contribuir com alimentação e medicamentos”, afirmou o bastonário da OMV.

O protocolo foi assinado por Margarida Guedes, em representação do Município e pelo Bastonário da OMV. Estiveram presentes os Presidentes das Juntas de Freguesia de Pedrógão Grande e Vila Facaia e da secretária da Junta da Graça, em representação das respetivas Juntas.

O Município de Pedrógão Grande, através de diligências do seu Veterinário Municipal, tem já vindo a repor e repovoar os efetivos à medida que vão conseguindo ofertas de animais, vindas de empresas e particulares.

Comments are closed.

Scroll To Top