Festivaleiros “renasceram” no melhor Seaside Sunset Sessions de sempre

O Seaside Sunset Sessions chegou ao fim e foi o que se esperava: 9 dias recheados de animação, boa disposição, aventura, amizade e muita música. Tudo isto em torno de um cenário natural deslumbrante – a Praia Fluvial de Pampilhosa da Serra – casa do festival desde a primeira edição.

Se por um lado existiram algumas alterações em relação às edições anteriores, por outro, a essência do festival manteve-se. O contacto próximo com a envolvente natural e o apelo ao sentimento de liberdade conquistou, uma vez mais, os milhares de festivaleiros que marcaram presença na sexta edição do evento, este ano sob o tema “Reborn”, exatamente para que os festivaleiros se sentissem parte integrante do renascimento da natureza e pudessem “renascer”, também eles, com o festival.

O evento começou no dia 17 de agosto e até 22 do mesmo mês, para além dos “sunset” diários a cargo de Oskar DJ (DJ residente do festival) que se prolongaram noite dentro com atuações de DJ´s convidados, existiu um vasto leque de propostas de animação para todos os gostos e idades, como aulas de grupo, atividades na água, desportos radicais, entre muitas outras.

Nos dias 23 e 24 de agosto, os únicos com entrada paga, subiram ao palco – na plataforma que uniu ambas as margens do Rio Unhais – nomes como o célebre produtor holandês Nicky Romero, ou o irreverente e original Savatore Ganacci. As tão aguardadas atuações de ambos os cabeças de cartaz não defraudaram as expectativas do público presente, não só pela qualidade dos concertos como também pelo acompanhamento audiovisual e pirotécnico. Também o talento nacional de artistas como CØDE, I Love Baile Funk, Karetus, Deejay Kamala, Oskar DJ (DJ residente) ou DJ É-ME entusiasmou sobremaneira os festivaleiros.

Para além das entradas a pagar como consequência da melhoria do cartaz, outra das novidades foi a introdução de pulseiras “cashless”, apresentando estas uma dupla funcionalidade: registar as entradas e saídas do recinto e a única forma de efetuar pagamentos nos bares. Em espaço próprio os festivaleiros puderam carregar a sua pulseira com “seeds” – a moeda oficial do festival – sendo que este se revelou um modelo mais prático e confortável.

De resto, este é um evento que transporta consigo uma mística muito especial. Aliando a fantasia à boa música e espírito livre latente neste festival, o Seaside Sunset Sessions acolheu, uma vez mais, a perfeita harmonia entre a diversão das noites de verão e a aventura e alegria dos dias mais quentes. Um dos fatores que diferencia o evento é, sem dúvida, a experiência proporcionada, através das atividades disponíveis para toda a família, assim como o ambiente que se vive entre festivaleiros, para o qual contribui a riqueza natural que envolve o espaço e que se estende às zonas de camping e glamping.

A afluência acabou por superar as expetativas iniciais, num ano em que a organização decidiu inclusivamente aumentar a plataforma onde decorreram os concertos.

Comments are closed.

Scroll To Top