Exposição de rendas e bordados “De ponto em ponto o bordado eu encontro” no CIT- Centro de Interpretação Turística de Pedrógão Grande

Ponto pé de flor, ponto de cadeia, ponto margarida, ponto grilhoa, pé de galo, ponto de areia, ponto de nó, ponto cheio, ponto richelieu, ponto cruz: são estas as artes de rendas e bordados tradicionais que se encontram agora reunidas em exposição, no CIT- Centro de Interpretação Turística de Pedrógão Grande.

No passado dia 20 de novembro, teve lugar a inauguração da exposição de rendas e bordados tradicionais “DE PONTO EM PONTO O BORDADO EU ENCONTRO” no CIT- Centro de Interpretação Turística de Pedrógão Grande, com a presença do Presidente do Município, Valdemar Alves, da Vice-Presidente, Margarida Guedes e do Presidente da Junta de Freguesia de Pedrógão Grande, Carlos do Jogo.

Numa inauguração que decorreu em tom bastante informal, de forma interativa com o público, o Presidente Valdemar Alves, afirmou ter tido uma grande e agradável surpresa ao descobrir a riqueza das obras e a criatividade das expositoras. “Isto é arte, em boa hora a Autarquia apoiou esta iniciativa!” – afirmou o Presidente que, neste contexto, recordou vivências dos nossos conterrâneos antigos, uma realidade que durante muitos anos fez parte do nosso património, das atividades e das suas gentes e concluiu deixando a abertura do Município para futuras iniciativas.

A Vice-Presidente, Margarida Guedes, partilhou a felicidade do líder do Executivo e deixou a sugestão de, aproveitar esta procura e incursão nas raízes do concelho, de forma as refletirem no futuro, lançando o desafio da criação de peças, ou somente o aproveitamento das técnicas expostas na promoção do concelho com uma imagem ou imagens que identifiquem o concelho.

Já Regina Santos, coordenadora do grupo e professora na Universidade Sénior de Pedrógão Grande, onde esta ideia ganhou forma, elogiou o empenho e dedicação do grupo de expositoras / alunas que vai muito para além do tempo de aulas e realçou o orgulho que tem em trabalhar com este grupo.

Para o grupo de expositoras, a apresentação dos trabalhos executados é uma forma de divulgação da arte tradicional e cultura doméstica.

A iniciativa que desde logo teve o apoio do Município de Pedrógão Grande, reúne trabalhos de um grupo de senhoras da região: Arminda Esquina, Aurora Roldão, Maria Celestina Antunes, Catarina Odelius, Fátima Ferreira, Fernanda Carvalho Silva, Maria Celeste Nunes, Fernanda Fonseca, Helena Silva, Irene Gaspar, Irene Costa, Isilda Marques, Maria Celeste Antunes, Regina Santos, Sara Roldão e Virgínia Pereira.

As autoras da exposição dão a conhecer a qualidade de peças únicas e delicadas, utilizando as mais variadas técnicas e pontos: ponto pé de flor, ponto de cadeia, ponto margarida, ponto grilhoa, pé de galo, ponto de areia, ponto de nó, ponto cheio, ponto richelieu, ponto cruz, entre outros.

A exposição pode ser visitada de 20 novembro a 23 de dezembro, todos os dias úteis das 9h:00 às 12h:30 e das 14h:00 às 17h:30 no CIT- Centro de Interpretação Turística de Pedrógão Grande

Comments are closed.

Scroll To Top