Doação do Espólio Documental de José Manuel Barão ao Arquivo Municipal de Pedrógão Grande

Integrada na Comemoração do Dia Internacional dos Arquivos, o Município de Pedrógão Grande promoveu no passado dia 8 de Junho 2019, uma cerimónia de doação do espólio documental pertencente a José Manuel Pereira Barão.

O evento teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho perante uma vasta audiência que lotou o espaço, e contou com a presença de Margarida Guedes, vice-presidente do Município e dos familiares do doador, nomeadamente Noémia de Jesus Barão (esposa) e os seus filhos Ana Alexandra Barão e José Miguel Barão, tendo sido no final assinado um auto de doação.

Falando em representação do Município de Pedrógão Grande, a Vice-Presidente considerou que o executivo pretende que a representatividade do ato, que considerou um ato de cidadania, seja motivo de inspiração para todos, sobretudo como incentivo à preservação e valorização do património, agradecendo a sensibilidade e generosidade da família Barão.

Relativamente ao Arquivo Municipal, afirmou que “sendo um espaço onde todo o nosso espólio está à disposição de todos os pedroguenses, e não só, é um grande enriquecimento”, sobretudo de “riqueza cultural e de marca territorial de Pedrógão Grande”.

O legado, conforme decisão do doador(a) e seus filhos, foi efectuado de forma despretensiosa e a intenção é, tão somente, contribuir para o enriquecimento da história e cultura local, tornando-se assim num “acervo cultural da memória colectiva” da vila. Ideia transmitida por Noémia Barão em representação da família, que afirmou ainda que estes quase 2.000 documentos, constituem o “contar de uma história de um território e de uma vida, de uma grande dádiva às causas, muitas vezes com muitos sacrifícios pessoais e familiares. Dados com muito amor, carinho e muita luta e a família a apoiar”. Noémia Barão afirmou ainda que José Manuel Barão não era um coleccionador, mas sim “um ajuntador de coisas valiosíssimas”, sentindo-se “muito orgulhosa na medida em que pode fazer um grande contributo para a história desta terra, ainda que não sendo a dele, um tesouro afectivo ao dispor de todos” e que “é por isso que com muito gosto e com o respeito que isto tudo nos merece os doamos à causa pública” – concluiu.

A cerimónia contou também com a presença de Acácio Lopes de Sousa, professor universitário, historiador e escritor, antigo director do Arquivo Distrital de Leiria, sendo reconhecida a sua trajectória e experiência profissional na área da Arquivística, História e Património, e que fez uma intervenção sobre a importância dos arquivos históricos e da sua correcta manutenção.

Susana Coelho, técnica responsável pelo Arquivo Municipal, em breve intervenção, destacou o valor histórico, mas também afectivo deste espólio.

O espólio agora doado pela família Barão é constituído por documentação diversa, contendo manuscritos e apontamentos, fotografias, correspondência, cartões, cartazes, bilhetes-postais e medalhas que reflectem as relações profissionais, políticas, sociais e culturais do seu proprietário. Salienta-se um conjunto de jornais, revistas e boletins de cariz regional: “Voz da Graça”, “A Comarca”, “Expresso do Pinhal”, “Noticias do Pinhal”, “Casa de Pedrógão Grande”, “O Castanheirense”, “Jornal da Castanheira de Pera”, “O Ribeira de Pera”, “Comarca de Figueiró”, “Comarca da Sertã”, entres outros.

No final da cerimónia, e antes do Porto de Honra oferecido pelo Município a todos os participantes, Horácio Machado, presidente da Assembleia de Freguesia de Pedrógão Grande, propôs que o executivo atribuísse o nome de José Manuel Barão a uma artéria da Vila de Pedrógão Grande.

 

José Manuel Pereira Barão

Nasceu a 24 de Abril de 1949 na Freguesia de Santo Agostinho, concelho de Moura. Filho de José Francisco Barão e de Maria da Glória.

Aos 18 anos de idade, partiu da sua terra natal para dar continuidade aos estudos tendo frequentado o Instituto Vaz Serra em Cernache do Bonjardim, concelho da Sertã. Neste trajecto escolar conheceu a jovem Noémia de Jesus e Jesus, natural de Pedrógão Grande, com que veio a contrair matrimónio e do qual nasceram dois filhos, José Miguel Pereira Barão e Ana Alexandra Pereira Barão.

Prosseguiu os seus estudos no Colégio São Pedro em Coimbra e cumpriu serviço militar em Mafra, Tavira e na Guiné.

Considerado pelos pedroguenses, José Manuel Pereira Barão, adoptou esta terra, aqui exerceu a sua profissão numa agência bancária e viveu durante 45 anos.

Homem com participação política e cívica activa, desempenhou com dignidade funções em várias Instituições do concelho. Foi Tesoureiro na Fábrica da Igreja, Provedor da Santa Casa da Misericórdia, membro da Direcção dos Bombeiros Voluntários, Presidente do Recreio Pedroguense, Presidente da Junta de Freguesia de Pedrógão Grande, bem como, membro da Assembleia de Freguesia. Contribuiu com diversas acções nas diferentes associações e entidades municipais, advogando com particular empenho os assuntos sociais. Conviveu socialmente e serviu sempre com respeito a população que tanto o estimava, deixando prematuramente a saudade.

Faleceu a 1 de Março de 2018.

 

Comments are closed.

Scroll To Top