Cuidado com o telefonemas a propor serviços

De um nosso leitor devidamente identificado recebemos a seguinte informação, que de imediato expôs à ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, cujo ofício transcrevemos, e procedeu à devolução da factura por a considerar indevida.

Fica o alerta para os nossos leitores ficarem muito atentos aos contactos telefónicos, das mais variadas origens e intenções, já que a lei permite realizar contratos por mera conversa telefónica, desde que esta fique gravada.

Até à data o nosso leitor ainda não obteve uma resposta, quer da ERSE, quer da Endesa.

 

Para

Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos

LISBOA

Permito-me juntar fotocópia de uma factura da Endesa, que hoje me surpreendeu, uma vez que não firmei qualquer contrato para fornecimento de energia.

De imediato contactei aquela empresa que me informou que me haviam contactado telefonicamente por duas vezes e que a partir da segunda chamada o “contrato” se considerava efectuado.

Em boa verdade recordo-me de ter recebido uma chamada convidando-me para aderir à mesma, pois as condições e preços eram os mesmos mas que, mesmo assim me concediam um desconto de 15% durante o primeiro ano.

No espaço relativo ao ” Consumo Eléctrico ” lê-se: Leitura real; Se bem entendo o alcance da palavra REAL deduzo que é a leitura autêntica. Assim só pode ser feita no respectivo contador.

Como foi isso possível se até este momento não tive a visita de qualquer funcionário da Endesa.

Por outro lado consultei esta manhã a EDP a saber da situação do meu Contrato com a mesma. Fui informado que estava cancelado por o fornecimento ter transitado para outra empresa.

Será possível que qualquer pessoa ou entidade desrespeite a nossa vontade?

Haverá alguma Lei que faculte que alguém resolva os assuntos que só a nós dizem respeito?

Confesso que fico ansiosamente esperando o favor das notícias de VV. Exas o mais urgentemente tanto mais que a Endesa vai próximo dia 9 de Setembro proceder à cobrança.

Com todo o respeito subscrevo-me

27/AGOSTO/2015

Nota: esta carta apenas seguiu para o correio no dia 31/Agosto/2015

 

Comments are closed.

Scroll To Top