Correio do Leitor: António Manuel de Carvalho Bebiano

António Manuel de Carvalho Bebiano

 

Lisboa, 15/07/21

 

Ao Exmº. Jornal

O RIBEIRA DE PERA

Av. São Domingos, 51 – 2.º

3280-013 Castanheira de Pera

 

Exmºs. Senhores

Venho por este meio expressar as minhas sinceras e humildes desculpas a todos quanto o que passo a citar possa eventualmente ofender, mas porém, ciente de que também e desta forma poderei contribuir para a melhoria do seguinte; e, faço-o na convicção de que alguém responsável possa intervir, atendendo a que eu, como, nascido e criado em Castanheira de Pera, tenho pena dos meus tempos de menino, em que ia ao St. António da Neve em peregrinação e via tudo tão limpo, agora, isto é: há cerca de 15 dias fui lá recordar esses tempos de então.

Exmº.s Senhores, o que encontrei ao tão apelidado e até ao tão aclamado publicitariamente Poço da Neve, foi nada mais nem menos do que uma casa de banho improvisada e das coisas mais sujas que nunca vi, pois, tratando-se de um local de culto religioso, não deveria este Santuário estar mais resguardado? … exemplo: porta de ferro ou não, e o dito poço ser uma forma, quiçá de só se encontrar aberto em dias de festa, também aos operadores turísticos e porque não? … traduzi-lo ao seu estilo da época em que foi construído para o fim de que todos sabemos? … Uma ideia, quem sabe se não seria proveitosa?! – uma parceria com o famoso e tão conhecido Café – O Martinho da Arcada para onde era trazido outrora o gelo para o Paço Real? … Não seria necessariamente obrigatória esta linda história real da nossa terra, mas honestamente, lamento muito o que vi e se me desculpam o desabafo, isto é uma vergonha que só desonra a minha, a nossa terra: mesmo assim; Viva Castanheira de Pera, menos aqueles que não a honram. Felicidades para o V/ Jornal, que também é o meu.

 

Atenciosamente

António Manuel de Carvalho Bebiano

 

Comments are closed.

Scroll To Top