Castanheira de Pera: E@D 2 – Novos Gestos Solidários

Pelas piores razões possíveis, somos novamente obrigados a entrar no E@D, com todas as desvantagens, inconvenientes e constrangimentos que este regime de ensino comporta. As interações serão mais difíceis, o acompanhamento mais individualizado menos eficaz, a universalidade do ensino, onde as condições deverão ser iguais para todos, está seguramente posta em causa.

Fruto das circunstâncias dos últimos meses, estaremos todos, seguramente, mais e melhor preparados para enfrentar, até quando for necessário, este modelo de ensino.

Em momentos particularmente difíceis, é usual vir ao de cima o melhor que a Humanidade tem: solidariedade, altruísmo, esforços redobrados, capacidade de sofrimento e superação. Lamentavelmente também costumam aparecer características pouco abonatórias dos cidadãos: oportunismo, egoísmo, oportunidade de crítica gratuita, desinteresse em ser proativo no encontrar de soluções e uma passividade confrangedora, esperando que todos os constrangimentos sejam solucionados pelos outros: pelo Estado, pela Comunidade, etc. (a nossa comunicação social dá-nos rotineiramente nota disto).

É altura, mais uma vez, de todos os intervenientes no processo educativo, colocarem em prática a célebre frase de John Kennedy, presidente do E.U.A, entre 1961 e 1963, “Não perguntes o que a tua pátria pode fazer por ti. Pergunta o que tu podes fazer por ela”: TODOS temos o dever moral de contribuir para ser parte das soluções e, dentro das competências e possibilidades de cada um, ajudar a ultrapassar os obstáculos e os constrangimentos que seguramente vão existir. A nossa capacidade de crítica e reivindicação é tanto mais legítima quanta a capacidade que tivermos para desempenhar o melhor possível os nossos papéis: de professor, de encarregado de educação, de aluno, de cidadão.

O Agrupamento de Escolas Dr. Bissaya Barreto continua a sentir o apoio por parte da Autarquia, por parte do Centro Paroquial e por parte da Student Keep “que angaria e disponibiliza equipamento informático, através de um sistema de apadrinhamento”. Esta organização doou ao nosso Agrupamento, até ao momento, 31 computadores portáteis que têm sido cedidos aos alunos que deles necessitam. Para que esta doação tão significativa e útil fosse possível e chegasse aos nossos alunos, em tempo oportuno, foi fundamental a ação dos professores, deste Agrupamento, Cátia Carvalho e Carlos Clemente.

A todos os que com a sua ação, esforço e empenho contribuem para tornar menos tormentosa esta viagem, na nau do nosso Agrupamento. Muito obrigado!

 

Paulo Silveiro

Adjunto do Diretor

Comments are closed.

Scroll To Top