Barão Félix no  XXIV Festival de Música Moderna de Corroios 2019

A banda com Sede em Castanheira de Pera, Barão Félix, foi seleccionada para participar no prestigiado Festival de Música Moderna de Corroios 2019, que este ano vai para a XXIV edição.

O festival decorre entre 2 e 30 de Março naquela vila do concelho do Seixal, estando a actuação da banda agendada logo para o primeiro dia, a 2 de Março.

Em comunicado, o festival refere que “após o processo de audição dos projectos concorrentes ao XXIV Festival de Música Moderna de Corroios 2019, concluímos esta fase, com as dificuldades inerentes que envolvem uma escolha difícil e sempre subjectiva”, acrescentando que “atendendo à elevada qualidade dos projectos concorrentes foi decidido pela organização a selecção de 12 projectos, em vez dos 8 inicialmente previstos, passando cada uma das quatro sessões do Festival a contar com 3 participantes”.

A organização diz ainda que “agradecemos aos que nos enviaram os seus trabalhos, oriundos de todo o país, todos com evidente vontade de apresentar o seu trabalho e ter a sua oportunidade.  Com a consciência de que nos projectos a concurso existiam outros tantos projectos com qualidade suficiente para figurar entre estes eleitos de 2019”.

Os seleccionados são:

Barão Félix (Castanheira de Pera), Green Leather (Cascais), Homem Sombra (Seixal), Jesters (Cascais), Lumear (Lisboa), Marciano (Leiria), O Incrível Homem Bomba (Porto), Pálidos (Almada), Pink Pussycat, From Hell (Almada/Lisboa), Sacapelástica (Porto), Sardinha Também é Peixe ( Oliveira de Azeméis), We Are Plant (Caldas da Rainha). Suplentes: Sid Stereo Dub (Lisboa), A Caixa (Lisboa) e Souldados (Loures).

A banda Barão Félix foi apresentada no dia 28 de Dezembro do ano passado durante a Gala ShortCutz, em Figueiró dos Vinhos, tendo actuado depois, a 5 de Janeiro, no Natal na Aldeia, em Castanheira de Pera. É composta por Nuno Sá (sintetizador e voz), Bernardo Paiva (guitarras), Miguel Lopes (guitarras), Rafael Almeida (voz), João Sério (baixo) e João Cardita (bateria).

António B. Carreira

 

 

Comments are closed.

Scroll To Top