António Bebiano Carreira: Editorial

Coube-me a mim a honra de escrever o Editorial do número um d’ O Figueiroense, título que esteve adormecido durante 93 anos, e que renasce agora pela mão de Fernando Correia Bernardo, director deste jornal, que com grande coragem, espírito cívico, de missão e de serviço o ressuscita, colmatando o vazio informativo criado neste concelho com a suspensão da publicação do jornal A Comarca.

Com coragem porque o sentido que o sector leva é o inverso, é a recessão, não a expansão, como o provam os sucessivos encerramentos de títulos da imprensa regional, na nossa região e não só.

Com espírito cívico, de missão e de serviço porque como pessoa ligada à Comunicação Social e apaixonado pela sua região, compreendeu que um concelho como Figueiró dos Vinhos, onde a tradição da imprensa regional ascende ao Século XIX, onde já se publicaram 41 títulos, quanto mais não fosse por estas razões, não poderia ficar sem uma publicação periódica informativa. E, prezada leitora ou leitor, asseguro-lhe que o meu director não tomou esta iniciativa para enriquecer…

Um órgão de informação local cumpre diversas funções na Sociedade, desde logo a informativa, que pela sua qualidade de proximidade com as populações, é única e insubstituível: o noticiário dos grandes, mas também dos pequenos acontecimentos, constituiu um repositório da memória colectiva dos povos, que se perderia irremediavelmente se a imprensa local não existisse. Que o diga Pedro Lopes, que encontrou da imprensa local da Régua dos finais do Século XIX, princípios do Século XX as fontes para o seu novo livro, cujo lançamento acompanhamos nesta edição.

E também é a trompeta da indignação, o veículo dos que não têm voz e que o usam para fazer chegar as suas mensagens junto do Poder, uma função muitas vezes incompreendida, e não raras vezes fonte de atritos com este.

Mas é também o cimento, o elo de ligação entre os residentes e os que procuraram noutros lugares o seu sustento, e que assim têm no jornal local um ponto de união com o torrão natal.

Que O Figueiroense cumpra na íntegra todas as funções que cabem a um jornal de informação local é a missão a que nos propusemos.

Contamos com a ajuda e colaboração de todos os figueiroenses.

António B. Carreira

 

Comments are closed.

Scroll To Top