Pedrógão Grande: 213 ninhos de vespa asiática destruídos

O município de Pedrógão Grande destruiu 213 ninhos de vespa asiática, desde o início de 2019. O combate a esta espécie invasora obrigou a câmara municipal à aquisição de centenas de armadilhas e de diversos equipamentos de proteção, para os funcionários poderem atuar em total segurança no terreno. Desde o início do ano foram colocadas mais de 200 armadilhas em todo o concelho.

Quando se vive a fase chave do combate à vespa asiática, uma espécie altamente agressiva, a autarquia alerta a população para a necessidade de se manter afastada dos ninhos e apela ao contacto imediato aos serviços camarários para se proceder à eliminação em segurança destas construções.

A situação preocupa as autoridades, pois desde o início do ano já foram identificados e destruídos quatro ninhos primários que, por volta do início do verão, vão dar origem a diversos outros ninhos secundários.

Devido à instalação de armadilhas na primavera (quando as rainhas saem da hibernação e constroem os ninhos primários) e no outono (quando atacam os apiários da abelha comum), a expectativa é que haja uma redução do número de ninhos destruídos.

A vespa asiática é uma espécie invasora, predadora da abelha comum, o que traz enormes prejuízos não só ambientais mas também económicos. Um único exemplar de vespa asiática é capaz de matar mais de 30 abelhas comuns.

Foi identificada pela primeira vez na Europa em 2004, em França, mas rapidamente se alastrou a outros países. Em Portugal, os primeiros registos desta espécie ocorreram em 2011, na região de Viana do Castelo. Recentemente já foram identificados ninhos no distrito de Lisboa.

Comments are closed.

Scroll To Top